domingo, janeiro 09, 2011

A menina dos caracóis loiros dos papás

"Olha olha...
O quê?
Está ali uma pequenita de vestido vermelho e caracoletas doiradas a saltitar.

O meu pai não tirava os olhos de mim - " A pirralha está com a força toda hoje!" - dizia ele de sorriso rasgado.
"Anuska nem te atrevas a atirar as escovas dos dentes para a sanita!!!" - resmungava a minha mãe. "

Deve ser das memórias mais antigas que tenho. Na altura devia ter uns 4 aninhos e era a rebeldia em pessoa. Agora a minha mãe continua a mesma mas só me diz coisas do género:   "Anuska Petruska essa combinação de roupa não é grande coisa. Tenho de ser eu a comprar-te as coisas senão tu não usas nada!".
O meu papi passou a ser mais severo mas também continua com o seu ar fofo: "Oh gata vais ficar bem sozinha?"
Hoje eles vieram visitar-me à Bila. Estava cansada de estar sozinha. Trouxeram também a minha vóvó.
Fomos todos almoçar juntos e depois demos um passeio.
Estiveram comigo 4 horinhas. Foi mais do que suficiente e menos do que o necessário.
Se tivessem ficado mais algum tempo eu de certeza que me ia colocar de joelhos para que me levassem embora.
As saudades matam-me e a solidão suga-me toda a energia.
Não é bonito de se ver.

8 comentários:

maria inês disse...

muito obrigada! :)

J. disse...

AL como música de fundo, amo! *-*

maria inês disse...

ai também eu :b
obrigada :)

J. disse...

Mal posso esperar pelo álbum :D

S* disse...

A família é verdadeiramente o nosso maior tesouro.

PinkMoon* disse...

Eu disse tudo :) fiquei mais aliviada. Às vezes eles são mesmo estúpidos, não podem ser perfeitos.


Obrigado pelo apoio querida :) Obrigado mesmo :)

Beijinho*

simple writer disse...

oh que cutchi *-*

Anng disse...

Own que fofo;
Bela lembrança.
Adorei a nova música da Avril de fundo.:D
Beijos